segunda-feira, 18 de junho de 2012

36

Meu mês favorito do ano já está caminhando para o fim e eu sequer consegui registrar aqui alguma coisa da overdose de ideias e insights que me atingem sempre nesta época. (porque além das ideias e dos insights, tem também o caos, sempre parceiro e cada vez mais presente. =/)

Fato é que virei mais uma página no livro da vida. Encerrei mais um ciclo, virei o marcador, mudei o número, avancei uma casa e cheguei aos 36 anos. TRINTA E SEIS.

Não ando querendo falar muito sobre os 36, ainda não. Me parece, no entanto, que eles chegaram pra causar (como a maioria dos anos pares na minha vida), trazendo muitas novidades e promessas, o que consequentemente traz também muita tensão. 


Seja como for, já estou há 6 dias na Rota 36, e por mais incerto que me pareça o horizonte, não tem mais como voltar... O jeito é engatar logo a 5a. marcha pra ganhar terreno até encontrar aquilo que me fará reduzir a velocidade e contemplar. Desconfio que este momento esteja bem perto, mas... vamos acompanhar! =D 

Anyway, o lado bom de cruzar fronteiras é que há sempre uma Alfândega exigente que apreende tudo aquilo que não merece seguir viagem, e consequentemente nos ajuda a reorganizar a caranga pra enfrentar a nova estrada livres de peso morto e com maior potencial de desempenho.

É exatamente assim que me sinto neste comecinho de nova estrada.

Alguns chamam isso de "amadurecer", outros de "envelhecer", mas eu chamo de "cruzar fronteiras" mesmo, porque, vocês sabem, adoro uma metáfora boba!

This is it!

7 comentários:

Cris Ferreira disse...

Se eu mandar mais um..

Feliz 36 Primaveras! E muita luz!

Aqui também, você aceita minhas desculpas? :$

Cris Ferreira disse...

Se eu mandar um..

Feliz 36 primaveras (ou outonos) e muita luz!!

Aqui também.. Você aceita minhas desculpas? :$

Jor disse...

Olha que linda!
Que a sua rota 36 seja repleta de grandes momentos, com uma estrada linda... cheia de momentos lindo e cheio de luz. Parabéns - atrasadinhos -(prometo que ano que vem comparecerei na data certa, tá?!)e muito anos de fartura pra vc!
Um cheiro cheio de saudades <3

Mateus Medina disse...

Eu sou da turma do amadurecer. Talvez porque o "envelhecer" me assuste (porque diabos, não sei...)

Anyway, o mais importante de tudo já foi descrito por você, é essa sensação de deixar pra trás o que não interessa e seguir em frente.

Já agora, parabéns!

bjocas

Anônimo disse...

OI, achei seu blog por acaso e gostei muito, vc escreve muito bem.
Parabéns pelos 36.
Vc não tem uma irmão que mora ou morou em Las Vegas?? Lìgia, se não me engano o nome dela.
Um abraço,
Marcia

Diego disse...

Obrigado pelo comentário lá no blog, acabei de responder.

abraço,
Diego

Iara Maria Carvalho disse...

tô te fuçando aqui.
volto com tempo pra me embasbacar em palavras.
parabéns pela fronteira ultrapassada (ou quase). estamos sempre quase né?

beijos