quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Ô, Saudade!!!


Noiva linda essa da foto, não???
Ela se casou há quase 33 anos, e algum tempo depois me colocou neste mundo...
Agora, está chegando a minha hora de usar o vestido branco, o véu, a grinalda... está chegando a minha hora de segurar o buquê e desfilar pela nave para dizer o "Sim", mas nem toda a emoção sublime desse momento que eu estou vivendo é capaz de sufocar a dor profunda que eu sinto no peito por não ter mais a minha mãezinha aqui comigo...
Hoje, faz 2 anos que ela partiu... hoje, faz 2 anos que a minha vida perdeu uma parte do sentido... hoje, faz 2 anos eu venho lutando cotidianamente pra aprender a viver a vida intensamente mesmo sem tê-la por perto...
Que saudade, meu Deus!!! Dói tanto que às vezes acho que não vou aguentar... Mas aguento, porque minha mãe nunca foi de deixar uma filha desamparada, e muito menos agora... tenho certeza que é ela que nos levanta quando estamos caindo, que é ela que nos impede de cometer erros graves e que é ela que continua nos dando a direção certa a seguir...
Também por isso, escolhi me casar no dia 21 de Setembro... fui e ainda sou bastante incompreendida por algumas pessoas por ter escolhido essa data, tão próxima do "aniversário da morte" da minha mãe (odeio esse termo!).
Na verdade, eu odeio essa coisa de ter data marcada pra sofrer... não sou assim, não funciono assim... eu sinto falta da minha mãe todo dia, nos momentos mais cotidianos, mais simples, independentemente da data... Não preciso sofrer mais ou menos só por causa de uma data... E a data do meu casamento foi marcada também com a ajudinha dela, lá de onde ela está...
Eu e a mãe sabemos o porquê de eu me casar dia 21 de Setembro... E eu sei que minha mãe aprovaria totalmente essa escolha, independentemente de qualquer coisa... "As noivas e as flores, né, mãe???"
Claro que hoje, especialmente, começo o dia profundamente triste... tô mesmo sentindo muita saudade, muita falta da minha mãe... dá uma carência de não ter quem cuide de mim daquele jeito que só mãe sabe cuidar... Dá uma carência de não ter com quem dividir o turbilhão de emoções de um momento como esse... coisas que só mãe sabe fazer, coisas que só mãe entende...
Mas ela está lá, brava guerreira, me ajudando a levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima... E que volta, né, mãe??? Como você mesma diria: "Quem diria, heim!!!" Sua filha mais velha, que fez as coisas um pouco fora da ordem "normal", finalmente consertou as coisas e agora está quase tudo "como manda o figurino"... Do jeito que você gostaria, eu sei!
Espero que você esteja orgulhosa de mim! Espero que tudo esteja a seu contento, e que você não saia do meu lado, e me segure se eu cair!!! Preciso de você, sempre!!!
TE AMAREI PRA SEMPRE...
VOCÊ ME FAZ MUITA FALTA...

Um comentário:

Jackelyne disse...

Flávia!
Seu grande dia chegou!
Eu torço para que dê tudo certo, conforme você planejou e sonhou!
Que você e o Odilo aproveitem ao máximo esse dia.... e sejam feliz PARA SEMPRE!


Um super beijo e desde já PARABÉNS!