terça-feira, 15 de julho de 2008

Trabalho Dobrado

Minha mãe costumava usar essa expressão: "Filho criado, trabalho dobrado". Eu ainda não estou nessa fase, mas posso fazer uma adptação livre e transformar em "Filho de Férias, trabalho dobrado!"

Gente, socorro!!! S-O-C-O-R-R-O !!!

Qual é a mãe que não fica à beira da loucura tendo que administrar as crias, com toda a energia que elas têm, 24 horas por dia dentro de casa??? E olha que eu, particularmente, sou uma privilegiada, porque meu filho é muito bonzinho e até que não me dá taaaanto trabalho, mas... mesmo assim!

É um tal de "manhêêêêê" a cada 2 minutos, é um tal de "tô com fomeeee!", "tô com sedeeeee!", "cadê meu brinquedoooo?", e mais um monte de blablablás que não se esgotam nunca... fora o corre corre daqui pra lá, o barulho de brinquedos despencando da prateleira no quarto, a TV, o videogame e o rádio ligados ao mesmo tempo no último volume, a bagunça que fica na casa, o barulho que nunca para, affffffffffffffffffffffff... SOCORRO, viu!!!

No meu mundo ideal, mães e filhos teriam férias juntos, e dinheiro suficiente para ir à Disney ou a qualquer outro lugar onde pudessem se divertir sem nenhuma outra preocupação. Tá, a essa altura nem precisava ser a Disney, nem precisava ser lugar nenhum, na verdade... eu apenas queria estar também de férias para ter a mesma obrigação que meu filho: Fazer nada pelo maior tempo possível.

Mas na vida real o buraco é bem mais embaixo, então o filho está de férias e à mãe sobra o Trabalho Dobrado. Porque o trabalho profissional continua a todo vapor, o trabalho "do lar" também nunca acaba, e o trabalho de mãe, ahhh... esse exige o "sempre alerta" 24 horas por dia, pra sempre!

E eu acho que as férias de inverno são ainda piores que as férias de verão. Porque em Janeiro todo mundo acaba dando um jeitinho de tirar pelo menos 1 semana pra passear, e mesmo que os pais não possam, tem sempre um tio ou amigo disposto a carregar nossas crias para a praia, para o clube, para o parque, para qualquer lugar. Mas no inverno, puxa... quase não temos opção...

Eu costumo mandar o Lucas por pelo menos 1 semana para um Acampamento de Férias, faço isso há 3 anos, tanto nas temporadas de verão como nas de inverno, e além de ser uma curtição enorme pra ele, é uma folga e tanto pra mim. Só que dessa vez não foi possível, temos outros planos grandiosos para este segundo semestre de 2008 e tivemos que fazer algumas escolhas... o que signifca que não haverá folga, definitivamente não haverá...

Mas tudo bem... ser mãe, como diz o ditado, é "padecer no paraíso", e ainda assim é a melhor coisa que existe na vida de uma mulher... A mais a mais, no fundo eu sou uma privilegiada por poder passar os dias com meu filho, já que trabalho em casa e acabo encontrando um caminho (ainda que turbulento) para administrar o caos trabalho-filho-casa e ainda ficar com um saldo positivo. (Com uma lindeza dessas em casa, o saldo é SEMPRE positivo!)



Dou o meu jeito, intercalo uma coisa com outra, se preciso ir ao Fórum carrego o Lucas comigo e compenso a chatice do passeio depois com algo que o agrade de verdade, como uma partida de videogame ou um jogo de bolinhas de gude. E assim, aos trancos e barrancos, vamos nos entendendo, vamos curtindo, vamos vivendo.

Todo esse "desabafo" aí de cima é para justificar o meu sumiço nos últimos tempos... Realmente não tenho conseguido escrever com a frequência que gostaria, e a coisa já estava ficando vergonhosa, um único post em 2 semanas, fala sério!

Mas tá difícil mesmo, gente, é sério! E como se não bastassem as férias escolares, muitas outras coisas aconteceram nesta primeira quinzena de julho...

Minha irmãzinha Ligia voltou definitivamente dos Estados Unidos. Ela e o namorado chegaram na manhã do dia 04 de Julho, e o final de semana 05/06 de julho ficou por conta das comemorações de boas vindas... Como sempre, o forfé foi aqui em casa, então teve o dia da farra das muambas, com aquele monte de malas gigantes abertas e nós - as irmãs - fazendo a festa com as compras que ela fez e os agradinhos que trouxe pra nós, depois teve o dia da comilança (porque quem mora no exterior morre de saudade da comidinha de casa), o dia do tradicional jogo de Uno até altas horas da madrugada, uma festa atrás da outra!

E durante a semana, além da correria normal do trabalho, ainda tive minha maratona de exames pra fazer, consultas médicas aqui e ali, preparação para o "grande dia" que tá chegando, loucura total!!!

Mas sabe o que é mais legal? É que mesmo no meio desse caos, mesmo quando parece que o mundo vai explodir sob os nossos pés, ainda assim basta um pouco de disposição e boa vontade pra que a gente consiga fazer programinhas pra lá de especiais...

Porque, voltando ao começo deste post, estamos no mês de férias das nossas crias. Porque, afinal de contas, ser mãe é mesmo padecer no paraíso, e se é pra padecer, então que seja da maneira mais divertida possível!

Tivemos nossa sessão
"Cinema / Pipoca / Mico".

Eu explico. Visualizem a cena:

Tarde de quarta-feira de férias, cinema do shopping lotado, ingresso em promoção tradicional de meio de semana. Filme da Disney/Pixar em cartaz (o lindíssimo WALL-E), fila gigante na bilheteria, 6 mães e 10 filhos. Nós. A turma do "arrastão".

É um tal de compra ingresso, confere ingresso, faz chamada pra ver se ninguém se perdeu do grupo, entra no cinema, arruma lugar pra sentar, pega almofadinha para os menores, ufa! Um arrastão, eu não disse? Algumas pessoas nem quiseram ficar perto de nós, e mudaram de lugar assim que nos instalamos... Credo!!! É filme infantil, gente! Numa tarde de quarta-feira! Não tem como não querer um cinema lotado de crianças e mães afoitas por uma respirada fora de casa! Faz parte!

Apesar da foto ruim, faço questão de identificar cada ser pagante de mico presente nesta foto. Da esquerda para a direita, começando pelos pequenos: João Pedro, Diego, Clarinha, Bibi, Giulia, Guilherme, Alex, Lucas e Maria Luisa. E na fila de cima: Carla, Amandinha, Kely, Elaine, Tina, eu e Léa.


Depois vem o "Round 2". Crianças instaladas em suas poltronas, saem as mães para comprar pipoca porque, né? Cinema sem pipoca não é cinema! E novamente é um tal de fila pra pipoca, compra pipoca, escolhe o tamanho da pipoca (tem o gigante, o super gigante e o mega gigante), paga a pipoca, carrega a pipoca, derruba a metade da pipoca pelo caminho, volta para a sala e entrega a pipoca para o filho, que reclama que a pipoca está salgada, ou que a pipoca está sem sal, ou que a pipoca é menor do que ele queria... Afffffffff... Com muito sacrifício as crias se acalmam com seus sacos gigantes de pipoca, e as mães podem finalmente sentar e relaxar. O filme começa e logo hipnotiza as crianças, que a partir daí só produzem o barulho do mastigar das pipocas e as gargalhadas deliciosas a cada cena engraçada.

Programão de índio total... TOTAL! Sair com criança já é uma aventura por si só, e sair com uma turma de crianças então, gente... é pedir para viver fortes emoções... hahaha! Mas é uma Delícia, não tem preço! Há quem torça o nariz e ache micótico demais, e no fundo é mesmo, mas quer saber??? Eu amo muito tudo isso! Prefiro ser uma mãe legal que paga mico de vez em quando do que ser uma mãe chata que nunca se diverte! Danem-se os outros, porque eu quero é ser feliz, e graças a Deus minhas amigas também, tanto que, como se não bastasse todo o relato acima, depois do filme ainda teve a "sessão de fotos com o WALL-E" (considerando que Wall-e em questão era o display de papelão que decorava a entrada do cinema). MICO! MICO! MICO!

Ainda bem (ou não) que a única câmera disponível era a minha vagabundinha velha de guerra (que foi definitivamente aposentada depois que minha irmã me trouxe um "brinquedinho" novo dos States), e por conta disso as fotos ficaram péééééssimas... mas dá pra ter uma idéia da cena, vejam só!

Lea, Kely, Eu, Elaine, Tina e Carla. As crianças nem deram muita bola para o Wall-e de papelão, mas as mães ficaram doidas... Olha o Mico-co-co-co-co-co-co-o-o-o-o-o


E tivemos também nosso

Churrascão de Meio de Semana!


Pois é... pra não perder o costume, ainda conseguimos aproveitar um feriadinho xoxo de meio de semana, dia 09 de Julho, pra comemorar e celebrar a vida mais uma vez, porque tudo vale a pena se a alma não é pequena! Messssssssssmo!!!

Lá fomos nós em pleno meio de semana (feriado em Sampa), invadir o cafofo da insuportável "Kely - A Fraude", para um churrasco caprichado regado a muita comida, bebida e o principal ingrediente: Muita alegria!

Foi a tarde da Terapia do Riso... uma delícia, um churras inventado e organizado de última hora, que deu super certo e ficou marcado como mais um dia inesquecível em companhia de pessoas incríveis que queremos sempre ter por perto!

Terapia de Casais, ops! Terapia do Riso: Yuri e Carla, Alexandre e Kely, Tina e Renato, eu e Odylo.


O que vale é manter viva a adolescente que existe dentro de você! hahaha!


O importante é que Julho tem sido um mês intenso como tantos outros, com o diferencial das férias e a carga extra de "caos" cotidiano que isso traz, mas ainda assim temos sobrevivido e, mais que isso, aproveitado cada oportunidade pra curtir e ser feliz!

O Blog sofreu um pouquinho com essa loucura toda, e ficou meio abandonado por uns dias, mas garanto pra vocês que depois do dia 23 de Julho terei tempo de sobra pra vir escrever, e como escrever será uma das poucas atividades que poderei fazer, vou tirar o atraso até vocês enjoarem! Eu garanto!

Vou finalizar mandando alguns beijos especiais:

Para minha queridíssima Tia Janeide, a preferida de 10 entre 10 sobrinhos da família Cruz, que vem sempre conferir as novidades do Blog e que me cobrou atualizações esses dias. Tia, querida, é muito bom ter leitores "selecionados" como você, fiquei lisonjeada com a sua cobrança, e vou me esforçar pra continuar te entretendo sempre, tá? Te Amo!

Para minha querida amiga Tina, também uma leitora assídua que vive me cobrando histórias engraçadas novas... Me aguarde, Tina! Me aguarde!!! Você ainda vai se surpreender... hehe!

Para meu amigo-irmão-padrinho-tudo Elieser, que não lê com tanta frequência mas que tem sempre algo fundamental pra dizer sobre cada post, ainda que este algo seja uma palhaçada total. Ele está dodói, mas está se cuidando e tenho certeza que em breve estará 100% pra continuar irradiando sua luz para o mundo. Vai dar tudo certo, Monstro! Vai sim!

Finalmente, para todos os meus demais leitores que têm me visitado mesmo com a falta de atualizações (o contador não mente!), aqueles que sempre comentam e os que nunca comentam também. Alguns até já se tornaram "íntimos", mesmo eu os conhecendo apenas pelos seus nicknames. Obrigada pelo carinho e atenção de sempre, e continuem me visitando! Adoro!!!

Até o próximo post, recheado de novidades!

8 comentários:

kelyreis1089 disse...

Flavia adorei...vc disse tudo num jeitinho todo especial.
bjus e continue escrevendo pq morro de rir com suas historias maravilhosas.

Fernanda Perrú disse...

realmente, a 'epoca de ferias e bem complicada, crianca pra todo lado. na minha casa tem as " sobrinhas" que ficam la e aprontam ate cansar!
mas e tao bom!!!
bjks!

Karla disse...

Quanda coisaaaaa!

Mas volta mesmo e ser mãe deve ser uma delicia e não tem jeito amiga vc vai ter q curtir as férias com o seu filhote nem q seja a noite pq ele vai cobrar ai Dona Farta já era kkkkkk.
Mil bjs e boa sorte com esse garotão ai tá.

Tina disse...

Menina, concordo!!!!!! Haja pique com as nossas crias, mas como diz você: vamos levando numa boa e com muita, mas muita alegria!!!!! Gostei de ver que colocou o blog em dia de novo que beleza!!!!!!!
Bjos minha amiga escritor

Tina disse...

Menina, concordo!!!!!! Haja pique com as nossas crias, mas como diz você: vamos levando numa boa e com muita, mas muita alegria!!!!! Gostei de ver que colocou o blog em dia de novo que beleza!!!!!!!
Bjos minha amiga escritor

As partes interessadas disse...

"O que vale é manter viva a adolescente que existe dentro de você! hahaha!"

assino embaixo!!!
:*

Aline & Luciano disse...

FLAVITCHA! ADOREI! POST MARAVILHOSO COMO TUDO O QUE VC ESCREVE! ESTOU PASSANDO PELO MESMO CAOS QUE VC FÉRIAS ESCOLARES E O MÍNIMO DE TEMPO PARA "FARRAS" COM O A FILHA! É REALMENTE UM SACO ESSA HISTÓRIA, MAIS TEMOS QUE TRABALHAR, ENFIM, COM MUITO MALABARIS SE CONSEGUI UM TEMPINHO. FUI ONTEM AO CINEMA E PASSEI POR TODAS AQUELAS SITUAÇÕES QUE LISTOU NO POST, É IMPRESSIONANTE - MÃE SÓ MUDA O ENDEREÇO!AH! QUANDO LI SOBRE O CHURRASQUINHO, QUE "DOR DE COTOVELO" queria tanto poder participar destes encontros maravilhosos e poder rir a valer, mais a distância...
bom! cumpra o trato e volte logo, hein!
bjinhos.

Roberta Alves disse...

Olá, Flávia, tudo bem? Sou colega de trabalho da Suely, que me passou o endereço de sua página. Bem legal. Também tenho blog e deixo o endereço, caso queira conhecê-lo: www.sejamagro.blogspot.com.
Desejo a você tudo de bom.
Abraço,
Roberta