quinta-feira, 6 de março de 2008

Coisas Maravilhosas da Cidade Maravilhosa


Hoje tinha tudo pra ser mais um dia altamente estressante, cansativo e corrido. Tive que acordar bem mais cedo que o meu "normal", enfrentar os 180 km de congestionamento na Cidade de São Paulo e passar horas "cozinhando" no carro logo de manhãzinha, com um dia cheio pela frente.

Depois tive que enfrentar quase 1 hora de espera no saguão de embarque do Aeroporto de Congonhas, porque meu vôo para o Rio de Janeiro, só pra variar, estava atrasado. E, como se não bastasse, não deu tempo de tomar café da manhã (o que nem é novidade pra uma pessoa "atrazilda" como eu), de modo que tive que me contentar com aquele serviço de bordo deprimente da GOL (alguém precisa fazer algo sobre isso... até as pobres das Comissárias de Bordo ficam extremamente constrangidas de oferecer aquelas porcarias aos passageiros).

Desembarquei no Aeroporto Santos Dumont por volta das 11h50 (eu deveria ter chegado pelo menos 1 hora antes), o calor estava judiando muito, aquele bafo quente que a gente sente quando sai de um ambiente com ar condicionado para a temperatura normal do Rio é de enlouquecer qualquer um. E, como já falei, eu tinha muitas coisas pra resolver durante o dia...

Mas...

Essa pessoa reclamona que vos fala tem algo mais na Cidade Maravilhosa... Algo mais do que trabalho, lembranças, histórias, compromissos. Dona Farta aqui tem família, e como a família é enorme, foi se espalhando pelo Brasil ao longo dos tempos, de modo que atualmente eu tenho um primo "perdido" no Rio de Janeiro!!! Na verdade ele não é exatamente um "perdido", porque foi para lá ainda bem jovenzinho, pré-adolescente, de modo que hoje em dia é praticamente um "cidadão carioca".

Ele é Arthur, meu "priminho" lindo, inteligentíssimo, educadíssimo, competentíssimo, dedicadíssimo, atenciosíssimo, cavalheiríssimo, e mais tantos outros "íssimos" que não caberiam aqui... Temos uma diferença de idade considerável (eu sou bem mais velha do que ele), e na última vez em que nos vimos ele era apenas um pirralhinho tímido de 6 ou 7 anos de idade. Depois disso, nunca mais nos encontramos, mas de uns anos pra cá, graças à internet e ao Orkut, restabelecemos contato e estamos sempre trocando notícias. Recentemente ele "inaugurou" um Blog, e isso acabou nos aproximando um pouco mais, porque fomos encontrando alguns interesses e gostos em comum (sabe como é, né... "os inteligentes se atraem"... hehehe),

Como hoje eu tinha essa viagem para o Rio, aproveitamos a oportunidade pra marcar um almoço, e finalmente nos reencontramos ao vivo e à cores. Arthur, todo cavalheiro, reservou uma mesa pra nós num restaurante bem bacana em Botafogo, com uma vista incrível, e foi assim que o meu dia que tinha tudo pra ser absolutamente caótico e negativo tornou-se um dia extremamente especial.

Um almoço Maravilhoso, com uma companhia Maravilhosa, diante de uma vista Maravilhosa, e um papo Maravilhoso, na Cidade Maravilhosa.

Tá bom ou quer mais???

Claro que toda aquela gama gigantesca de coisas a fazer e compromissos a cumprir ainda me esperava ao longo da tarde, mas o almoço foi um excelente combustível pra que eu desse conta da tanta pauleira quase sem perceber...

É bem verdade que eu estou "detonada"... Meus pés estão moídos porque o sapato novo resolveu me sacanear, meus ombros dóem por conta do peso da pasta de notebook e documentos carregada pra cima e pra baixo, minha cabeça dói por conta de tanto Sol na moleira, minha paciência foi testada ao limite com outro atraso de mais de 1 hora no vôo de volta pra casa e mais 2 horas de trânsito quando cheguei em Sampa, em plena "hora do rush", e eu estou agora morrendo de sono, mal enxergando as teclas nas quais digito. Mas mesmo assim, no frigir dos ovos, fica o saldo de um dia super positivo, de um dia incrível na verdade, em que as Coisas Maravilhosas superaram as coisas não tão maravilhosas assim, e mesmo "detonada" eu estou satisfeitíssima por cada segundo vivido hoje.

Arthur, querido:
Muitíssimo Obrigada, do fundo do coração, pela sua gentileza, pelo seu carinho e pela sua atenção comigo. Você é um doce, um amor de pessoa, e espero que possamos repetir a dose muitas outras vezes!!!

E sobre aquele seu dilema, aquele sobre o qual conversamos durante o almoço, saiba que vou ficar torcendo para que você siga pelo caminho que tiver que seguir. Em qualquer das situações, tenho certeza que um futuro brilhante te espera!

Beijos mil, e obrigadaaaaaaaaaaaaaa!!!

3 comentários:

Arthur disse...

Prima, fiquei super bobo com teu post! Fique sabendo que o primo "carioca" aqui adorou te encontrar!
Muito obrigado pela conversa agradabilíssima, pelos conselhos, pelas risadas! Foi bom demais!
Com certeza vamos repetir vários desses encontros logo, logo! s
Ah, e o Arthulito é eficientíssimo, tá ralando que nem eu.
Agora falta conhecer o resto da trupe, né? Se bem que para conhecer a Ligia vou ter que ir la para Las Vegas. Ih, num vai ser nenhum sacrifício! rs
Bjs!!!

Vanessa disse...

Ai que invejaaaaaaaaaaa,
E eu aqui trancada dentro deste sindicato. O mais longe que vou daqui é até o TRT ou à JT, quando não ao criminal pq tenho um malinha aqui como advogado que eu adoro de paixão, é o meu chefe...hehehe
Flavinha, não vejo a hora da gente se ver e botar pra quebrar amanhã.
beijos e te aguardo
Van

Aline & Luciano disse...

flavia muitíssimo obrigada pela força! isso é muito importante nessa reta final. eh! amiga agora falta muito menos do que eu imaginava. bijos 1000!!!! vou estar ai em sampa em abril, vou ao consulado pedir o visto.

bjus