sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Dia da minha maninha Nº 1

Ela não podia ter nascido em outro mês que não fosse o "Mês das Crianças".

Ela não podia trabalhar com outra coisa que não fosse Educação Física.

Ela não podia ser classificada por seus alunos de outra forma que não fosse "a melhor".

Ela é minha irmã Nº 1, também conhecida como SILVIA, a fera, a super profissional, a super atleta, a super tia, irmã cuidadosa e generosa, filha dedicada e amorosa, amiga companheira e muito querida, enfim, um ser humano da melhor qualidade, uma pessoa pra lá de especial.

E hoje é o dia dela!



Hoje ela completa mais uma primavera e, claro, eu não poderia deixar de vir aqui no meu cantinho deixar registrada minha humilde porém muito sincera homenagem.

Não é novidade pra ninguém que eu tenho absoluta adoração pelas minhas irmãs. E mantenho com elas uma relação lindíssima que sempre foi muito forte, e se fortaleceu ainda mais nos últimos anos, depois que passamos juntas por tantas e tantas e tantas provações e dores.

Mas também foi com as minhas irmãs que vivi as emoções mais fortes, elas sempre estiveram ali, do meu lado, nas horas mais importantes, e sempre me estenderam a mão em apoio, mesmo que eu não estivesse exatamente sendo um exemplo de bom comportamento.

Eu e a Silvia temos apenas 1 ano e alguns meses de diferença de idade, então ingressamos na escola mais ou menos na mesma época, passamos pela adolescência juntas, fomos sempre muito companheiras. Esse "grude" nos rendeu muitas histórias hilárias, algumas memoráveis.

Nossas peripécias começaram na infância, época que foi marcada pela surreal História do Caroço de Ameixa. Nessa época éramos muito parecidas, e nossa mãe tinha o hábito de nos vestir com roupas iguais, então sempre que saíamos pra passear aparecia alguém pra perguntar se éramos gêmeas, e muuuuuuitas vezes nós mentíamos que sim.

Apesar da semelhança física, havia - como de fato há até hoje - uma enorme diferença entre nós. Ela sempre foi anos-luz mais ágil e esperta do que eu, e algumas vezes isso me fazia chorar, mas tudo bem. Faz parte. hehe!

Quando saíamos de trem, por exemplo (isso com 5, 6 anos de idade), a Silvia se pendurava naquele ferro em que as pessoas que vão em pé seguram, e fazia praticamente uma apresentação de ginástica artística, ficava lá, girando e girando, pulando de lá pra cá, e eu tinha muita raiva porque nunca nem consegui me segurar naquele negócio, muito menos passar de uma barra pra outra com a agilidade que ela tinha.

Estudamos o 1º Grau também na mesma escola, eu estava sempre um ano à frente dela, mas era ela quem estava sempre cuidando de mim, era frequente que outros alunos fossem chamá-la para me acudir quando eu caía e abria o maior berreiro no meio do páteo da escola (lembram da história da Máquina Humana?).

Quando nossa escola montou um time de vôley para participar do campeonato do Sesi, adivinhem quem era titular do time? ELA. E a reserva (prêmio de consolação)? Eu, é claro!

Mas além dos dotes físicos de atleta, a Silvia também sempre foi muito, muito, muuuuuuuuito inteligente. Ela prestou vestibulinho pra fazer o curso técnico num escola pública e conseguiu a vaga. Depois, prestou vestibular pra fazer Educação Física na UNESP e também passou, e esses fatos falam por si, não é mesmo?



Além de tudo isso, a Silvia também é a melhor tia do mundo. O Lucas tem simplesmente ADORAÇÃO por ela, e eu sei que isso é recíproco. A Tia Silvia é a tia das aventuras, das brincadeiras de moleque, é aquela tia que não perde uma apresentação dele no colégio, que não perde um único evento, que leva ele pra fazer programas diferentes, que dá os bons exemplos, enfim... é a tia que qualquer criança gostaria de ter. Somos mesmo muito privilegiados!


Histórias pra contar eu tenho muitas, mas o melhor é saber que ainda temos um longo livro em branco pela frente, onde escreveremos nossa história pelos anos que virão, e com certeza serão histórias incríveis, porque estamos aqui falando de uma pessoa INCRÍVEL!

Eu me orgulho muito de você, irmã! Jamais poderei agradecer tudo o que você já fez por mim nessa vida, jamais terei condições de retribuir sua generosidade e dedicação, mas saiba que, humildemente, farei sempre o melhor que puder pra te ver feliz, pra te ver realizada, pra poder aplaudir de pé o seu sucesso!


Feliz Aniversário!


Te Amo Muito, Muito, Muuuuuuuuito Mesmo!




E faça o favor de ser muito feliz,
porque se tem uma pessoa nessa vida que merece,
essa pessoa é você!

4 comentários:

Flávia e Adenilson disse...

Que linda essa união de vocês duas. Sua história se parece muito com a minha e da minha irmã Fernã. Só que tem uma ligação tão profunda como essa, entende como é amar incondicionalmente.
Seja bem vinda a minha lista de amigos, estou invadindo seu espaço e pode invadir o meu também!!!
Beijos
Flávia

Tina disse...

Flávia,
Mande beijos mil pra essa super tia em meu nome!!!!!

Tina disse...

Flávia,
Mande beijos mil pra essa super tia em meu nome!!!!!

silvia.aguilhar disse...

Querida irmã...

Sei que demoro muito com essas coisas de internet... ainda estou aprendendo... rs

Já faz mais de 1 mês... mas eu gostaria de te agradecer...

Obrigada pela companhia desde SEMPRE... afinal, vc é minha irmã mais velha... quando eu vim ao mundo vc já existia... rs

Passamos por MUITAS coisas juntas... desde a nossa infância, adolescência, tempos de escola, faculdade, etc... e isso nos torna mais que irmãs... amigas!!!

Amo vc, o Odylo e o Lucas... vcs são a minha família... a minha prioridade... sempre...

Obrigada pelo carinho... não mereço tudo isso... mas obrigada!

Silvia