quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Reciclar é preciso!

RECICLAGEM: Taí um tema a ser desenvolvido, explorado, debatido, destacado... Porque, honestamente, alguém fica 100% tranquilo quando para pra pensar na questão do lixo que produzimos?

Aliás, vocês ao menos PENSAM sobre isso? Eu penso com uma frequência cada vez maior, e tenho ficado bastante assustada diante de algumas constatações.

Falta muito pouco para a luz vermelha de "lotação esgotada" do mundo se acender, e quando isso acontecer não haverá mais espaço pra pessoas, muito menos para lixo... qualidade do ar será uma expressão bem distante da realidade, natureza será algo que só conheceremos através de fotografias antigas, água será artigo de luxo racionado para poucos privilegiados, e estaremos todos condenados a viver naquele estilo Mad Max que, visto no filme, parecia tão irreal, tão distante.

Quem assistiu o encantador filme da Disney WALL-E (lançado nos cinemas em julho deste ano, não sei se já está disponível em DVD) pôde ver na linguagem mais leve dos filmes infantis esta mesma realidade aterrorizante. O mundo engolido pelo lixo, a natureza destruída pela falta de consciência ecológica das pessoas, e o Planeta Terra transformado num lugar absolutamente inabitável.

Pura ficção? Eu diria que não, viu! E olha que não sou das mais pessimistas...

Acontece que é uma questão puramente física: Quem não conhece a assertiva de que 2 corpos não ocupam o mesmo lugar do espaço? Uma das primeiras lições de Física que todos nós aprendemos, mas que esquecemos completamente ao longo da nossa vida.

E assim vamos produzindo cada vez mais lixo. O consumismo desenfreado dos dias de hoje faz com que uma única pessoa produza toneladas e mais toneladas de lixo, lixo este que - SIM - precisa de um lugar físico pra ser armazenado, e que - SIM - ocupa lugar no espaço, aliás ocupa cada vez mais espaço, nos trazendo para o cenário atual: à beira do caos.

Dizem os especialistas que ainda há esperança, que ainda há salvação. Confesso que tenho lá minhas dúvidas, mas já que eu vivo neste mundo e, portanto, ele é um pouquinho meu, então eu vou fazer a minha parte, vou cuidar do que eu puder cuidar, vou tentar diminuir o espaço que meu lixo ocupa no Planeta e tentar preservar o restinho de qualidade de vida que nos resta.

Na verdade tenho colocado isso em prática há muito tempo, mas preciso dizer que é um trabalho de formiguinha que só vai ter o poder de sustentar o formigueiro inteiro se contar com a colaboração de outras formigas-operárias como eu, que proponham-se a refletir sobre o mundo que deixaremos para nossos filhos, netos, bisnetos, ...

E é aí que entra a Reciclagem, talvez como prinicpal alternativa para este problema da sustentabilidade. Porque, é claro, cada lixo reciclado é um corpo a menos ocupando espaço nos lixões, aterros, rios e mares por aí. E cada lixo reutilizado significa, em larga escala, uma árvore a menos derrubada nas nossas florestas.

"Nossa, Dona Farta, agora você descobriu a abóbora!!!" ha-ha-ha-ha-ha...

Claro, nada do que escrevi acima é novidade. Todo mundo está cansado de saber da importância de cuidarmos do nosso Planeta, da importância de diminuirmos o consumo, o lixo, da importância de reciclarmos tudo o que for possível... todo mundo sabe tudo. A pergunta é: Você tem feito a sua parte?

Espero que sim! Nem sempre é fácil fazer a nossa parte porque lamentavelmente nossos governantes ainda não vêem esta questão como primordial, então muitos lugares ainda são desprovidos de coleta seletiva de lixo (como a cidade onde moro, por exemplo), muitas indústrias não desenvolvem alternativas para o uso de materiais recicláveis, centros comerciais não disponibilizam recipientes adequados para a separação do lixo, enfim... Mesmo com boa intenção, fazer a nossa parte às vezes requer muito mais do que vontade, e é por isso que devemos estar sempre atentos, para não cairmos na tentação de simplesmente deixar pra lá.

Consciência ecológica é uma questão fundamental da atualidade. E me deixa muito feliz perceber que alguns colégios - como o colégio onde meu filho estuda - têm apresentado essa preocupação ao desenvolver o assunto com as crianças desde muito novinhas, têm se empenhado em transmitir aos pequenos a importância de tornarmos o mundo sustentável, e os resultados são sempre muito positivos, porque é nessa fase que o verdadeiro cidadão se forma, e se uma criança conseguir compreender de verdade a importância de um ensinamento, carregalo-á por toda a vida como uma verdade absoluta, e aí sim teremos chances muito mais reais melhorar o Mundo.

No último sábado foi realizada a "Feira Cultural" lá no Colégio Nossa Senhora da Misericórdia. O tema trabalhado pela turminha do Lucas foi justamente este - a Reciclagem, e é impressionante ver como os baixinhos absorveram a essência do assunto, como estavam cheios de razão em cada explicação que davam aos visitantes da feira, como estavam de fato empenhados em mostrar para todo mundo a importância da reciclagem.

O Lucas é tão defensor da reciclagem que vive pegando no meu pé aqui em casa. Às vezes passa uma coisinha ou outra e eu cometo meus deslizes, mas se ele vê algo reciclável no lixo comum não se faz de rogado: vai lá, pega o lixo, separa (às vezes junta tudo debaixo da cama dele), e ainda me dá a maior bronca. Discursa horas e horas sobre como é importante salvar o Planeta, sobre como alguns materiais demoram pra se decompor na natureza, sobre como é importante cada um fazer a sua parte, e a gente fica de cara no chão, sem nenhum argumento pra rebater suas colocações tão conscientes.

Fico toda orgulhosa. Porque antes de qualquer outra coisa quero que meu filho seja um cidadão admirável, consciente dos seus direitos e deveres, e pra isso ele já está no caminho certo! Um dia ainda vou gravar um vídeo dele falando sobre a preservação da natureza e posto aqui pra vocês. Por enquanto, fiquem com algumas fotos da Feira Cultural:


Vamos Salvar o Planeta?



Nosso trabalho para a exposição: Porta-Trecos confeccionado com caixinhas TetraPark




Lucas explicando as cores dos recipientes coletores de lixo reciclável. Lindo da mãe!


Nós




Grande Tina! Uma vez Prô, sempre Prô!




Mamãe babona (grande novidade! rsrs)




E, num outro momento da Feira Cultural, lá está o pequeno cientista desvendando mais algum mistério do Universo... Vocês não têm noção "do que é" o Lucas explicando o que são microorganismos... impagável! Esse garoto vai longe!

2 comentários:

Odylo disse...

Tal Pai, Tal Filho.

Ana Maria disse...

Socorroooooo isso me lembra as Provas de Biologia (que alguém sempre fazia por mim)..rs...lembra disso?? Se o Lucas puxar a vc vai ser 10 na certa como média..rs