quinta-feira, 10 de abril de 2008

Parabéns, Maninha!!!

Abril é um mês bem agitado na nossa família... um mês cheio de bons motivos pra comemorar... E hoje é um desses dias pra lá de especiais: há 28 anos nascia minha irmã Cátia, a terceira do "Quarteto Fantástico".

Eu e a Silvia ajudamos a escolher o nome - Cátia, com C mesmo - porque adorávamos a cantora K(C)átia, que fazia muito sucesso lá nos idos de 1980 (... eu já nem me lembro quanto tempo faz, mas só não me esqueço que te amei demais, pois nem mesmo o tempo conseguiu fazer esquecer você, não!...)

O tempo passou, e hoje em dia ninguém mais ouve falar na C(K)átia - cantora, mas a Cátia - minha irmã - continua sendo uma grande estrela, princpalmente nas nossas vidas...

Como eu já disse tantas outras vezes aqui no Blog, somos 4 irmãs, e não somos nada uma sem a outra... Quase ninguém acredita, mas salvo um deslizezinho aqui e outro ali, ocorridos na época em que dividíamos todas o mesmo quarto (pense como era difícil!), nunca fomos de brigar, e sempre vivemos com muita harmonia, somos amigas de verdade!

E a Cátia, especificamente, é uma amigona... muito mais que irmã, ela é uma grande amiga, sempre presente, sempre generosa, prestativa, atenciosa, carinhosa, cuidadosa, conselheira, incentivadora... Uma grande mulher, que correu atrás dos seus objetivos e alcançou seu lugar ao sol, e merece cada uma das vitórias que já conquistou, assim como tantas outras que eu sei que estão por vir!

No ano passado nós duas estivemos ainda mais próximas, pois organizamos nossos casamentos praticamente juntas. Foram 2 casamentos de uma vez na família, com apenas 40 dias de diferença... Foi punk, mas também foi uma jornada incrível, e eu jamais vou poder agradecer à Cátia por tudo o que ela fez por mim, por toda a ajuda e por toda a torcida pra que tudo desse certo... Ah, e claro, pelo vestido de noiva, que me fez derramar rios de lágrimas, e sem o qual eu não teria brilhado tanto!

Mas chega de rasgação de seda! Dia de aniversário também é dia de pagar mico no "Dona Farta", então vou aproveitar a oportunidade pra contar mais uma história tragicômica da nossa infância:
"A Cátia era "a irmã doente", tinha bronquite, vivia tendo crises horríveis que faziam meus pais correrem com ela para o Hospital no meio da madrugada, vivia dando sustos na gente com aquele chiado no peito e as unhas e os lábios arroxeando, era frágil, mas quando estava bem, também aprontava das suas! Pois então: eis que um dia estamos nós, na época penas um "trio", brincando na cozinha, coisa de menina, de fazer comidinha, e tal. Minha mãe colocava o Sal usado pra temperar a comida em um daqueles vidros de maionegg´s, sabe? aquele vidro gorduchinho e de boca larga, que geralmente ficava numa muretinha sobre o fogão. Não me perguntem como, por quê ou pra quê, só sei que daqui a pouco a Cátia pega o tal vidro de sal, encaixa-o perfeitamente ao redor da boca e do nariz (enfiou a cara no pote de sal), e com toda a força que pôde, deu aquela fungada! Além de respirar uma enorme quantidade de Sal, ela ainda ficou com o vidro grudado no rosto por conta do vácuo, e foi aquele auê quando vimos a cena! Minha mãe desesperada, a Cátia em pânico, eu e a Silvia assustadas, um horror.. Ainda bem que foi só um susto, e depois ficou tudo bem... Imaginem só, uma criança que tem bronquite, aspirando sal! Coisa de doido, né? rsrs... Até hoje nem ela consegue explicar pra gente por que raios enfiou a cara no pote de sal, e ainda bem que de certa forma ainda podemos rir do episódio!
Assim como essa, existem tantas outras histórias divertidíssimas da nossa infância, mas o melhor de tudo é saber que além dessa bagagem deliciosa de se lembrar, continuamos construindo momentos inesquecíveis dia após dia, seja num almoço de domingo num restaurante qualquer, seja numa tarde de "comida-bebida-bate-papo-risadas" aqui em casa, seja em qualquer lugar... Porque pra nós sempre foi assim: muito mais importante que o "onde" é o "com quem", e desde que estejamos juntas, a diversão é garantida!


Cátia, quero que o seu aniversário seja um dia inesquecível, que você receba muita luz pra seguir brilhando por mais um ano da sua vida, e que tantos projetos sobre os quais temos conversado tanto nos últimos tempos possam finalmente se concretizar! Sou sua maior torcedora, e quero te ver sempre muito, muito, muuuuuuuuuuito feliz!

Te Amo! Feliz Aniversário!!!

4 comentários:

Judson Gurgel disse...

Eita que essas histórias dariam um bom livro (de piadas), hehehe

Parabéns para a Cátia, uma das minhas 04 primas preferidas de São Paulo!

Grande beijo para todas!

Vanessa disse...

Que irmã linda fa amadrinha, parabéns!
Parabpens a irmã e felicidades sempre.
Meu irmão e eu tb, salvo um deslize e outro como vc mesma disse, não vivemos um sem o outro, não é a toa que será padrinho no meu casamento tb. É padrinho, irmão querido, tiozão querido pq meu filho não vive sem ele, e filho amado pelo nosso pai.
bjos fada
Van

Odylo disse...

Nossa, essas histórias dariam um filme. Estou imaginando a cara da Catia. Será que ela pensou que era outra coisa? E vc não entrou em pânico e começou a chorar? Mesmo assim estou vendo a cena, deve ter sido hilariante.
Mais uma vez digo, sua narrativa foi perfeita.

Te Amo.

Elaine & Carlos disse...

Oi Querida!

muito obrigada pela visita viu, espero que vc tenha entendido a nossa história e que vc nos visite sempre.
Passarei sempre por aqui tb.

Um excelente final de semana pra vc!
E um parabéns atrasado á sua irmã :)

Bjus!