sábado, 3 de maio de 2008

Ócio Movimentado

Feriadão... Um dos poucos deste ano de 2008...

Como sempre, não planejei nenhuma viagem e nenhum programa mais elaborado, porque o que eu gosto mesmo de fazer em feriadões é curtir a preguiça... Eu sei que parece coisa de velho, como dizem alguns amigos meus, mas pra alguém que tem uma vida sempre tão agitada a oportunidade de passar alguns poucos dias sem fazer nada é extremamente tentadora.

Era esse o meu plano para o Feriadão de 1º de Maio: Não fazer nada. E então chegou o frio, ah, o frio... Não existe coisa melhor do que curtir preguiça no frio, poder dormir até bem tarde, enrolada em trocentos edredons, depois levantar e calçar uma pantufa bem quentinha, comer o pão quentinho que a máquina panificadora acabou de preparar, jogar-se no sofá e enrolar-se novamente nos edredons, e ficar ali, vendo TV, cochilando, vendo o tempo passar sem ter que correr pra fazer o que quer que seja...

Só que eu sou uma pessoa agitada por natureza... Tenho o hábito de fazer pelo menos 2 coisas ao mesmo tempo, sou do tipo que carrega um livro no banco do passageiro do carro pra poder dar uma lidinha enquanto o farol está fechado (existe maior perda de tempo nessa vida do que os minutos que passamos parados no farol? e nos engarrafamentos então!), falo ao telefone enquanto respondo um email, faço tricô enquanto assisto a novela, de modo que ficar assim, sem fazer absolutamente nada é um desafio enorme que eu raramente consigo cumprir...

1º de Maio, quinta-feira, dia do Trabalho. Frio. Preguiça. E assim passaríamos nosso dia, mas a minha cabeça que não desliga nunca logo imaginou que, já que não estávamos fazendo nada mesmo, poderíamos talvez não fazer nada comendo, bebendo e conversando... Poderíamos não fazer nada enquanto estivéssemos nos divertindo, então logo a idéia de um programinha básico formou-se na minha cabeça, e no início da noite estávamos aqui, com minha irmã e meu cunhado, pãozinho quente saindo do forno, petisquinhos preparados, cerveja gelada e baralho do uno distribuído... Moral da História: ficamos jogando uno, comendo e bebendo até 3 horas da madrugada... delícia!

2 de Maio, sexta-feira (in)útil. Frio. Chuva. Tempo cinza, céu feio, vontade de ficar na cama o dia inteiro, até mesmo sem comer. Só que a sacanagem é que alguns órgãos públicos que não trabalham nunca e emendam todos os feriados resolvem funcionar justamente no dia mais feio do ano em São Paulo, e eu, sortuda como sempre, tinha um prazo justamente para o dia 02 de Maio. Não tivesse o TRT expediente neste dia, meu prazo ficaria para segunda, mas como houve expediente normal, lá fui eu sair da cama antes do horário que eu gostaria, sentar na frente do computador, trabalhar, e sair daqui de casa rumo ao Fórum do Lalau em plena 5 horas da tarde, debaixo da maior chuva, atravessando a cidade pra conseguir cumprir a porcaria do prazo... E lá se foi meu plano de ócio para sexta-feira...

3 de Maio, sábado atípico, o Sol apareceu mas continua frio. Pensando sobre o tão desejado ócio, minha cabeça não desliga. Acordamos tarde, sem grandes planos para o dia bonito lá fora, até que meu cunhado liga sugerindo aproveitarmos o Sol para um passeio diferente. Pouco tempo depois estamos todos (4 adultos e 1 criança) a bordo do mesmo carro, passeando entre os bichos do Simba Safári, dando de comer a Avestruzes que enfiam suas cabeças dentro do carro, acariciando os mansinhos cervos que vêm se exibir à nossa frente, rindo descontroladamente dos macacos obscenos que resolvem acasalar bem na frente dos visitantes do parque e debatendo sobre qual será o animal mais lindo da natureza (Gamei nesse Tigre da foto! Animal Deslumbrante!). Passeio adorável, que eu nunca tinha feito, e o melhor: baratinho!

A partir daí, não precisamos de muita desculpa pra esticar... primeiro fomos comer, porque saco vazio não pára em pé, e depois, só pra tirar a ferrugem dos ossos encolhidos sob casacos pesados e cachecóis para nos abrigar do vento frio, fomos jogar Boliche... já estávamos na rua mesmo, então... sabe como é, uma coisa puxa a outra, e outra, e outra...

Chegamos agora há pouco, e de repente me dei conta que amanhã é o último dia do Feriadão, Caramba! E eu ainda nem consegui não fazer nada como planejado... Tá difícil esse tal ócio, viu!

Ouvi outro dia a Maitê Proença dizendo numa entrevista que ela considera o ócio extremamente importante para o processo criativo. Acho que ela está certa. É durante o ócio que conseguimos viajar nos pensamentos mais absurdos, e talvez só durante o ócio a criatividade encontre um terreno seguro o bastante para manifestar-se no seu grau mais elevado.

Comigo também é assim. Às vezes estou na cama, já quase pra dormir, começando a desligar dos assuntos do dia, e então começo a pensar em coisas que gostaria de fazer, em assuntos sobre os quais gostaria de escrever, chego até mesmo a redigir mentalmente parágrafos e mais parágrafos de textos sobre vários assuntos, mas não tenho coragem de levantar pra colocar tudo no papel, porque geralmente isso acontece num estágio muito próximo do sono... No dia seguinte eu posso até lembrar vagamente das idéias, mas entro no rolo compressor das obrigações cotidianas, me envolvo com outros assuntos mais urgentes, e acabo não conseguindo recuperar aquele momento - um pequeno momento da noite anterior, quando o ócio abriu espaço para a minha mente elaborar coisas muito mais interessantes do que aquelas que elaboro "de caso pensado". Uma pena. Mas um dia eu chego lá.

Enquanto isso vou ficando por aqui, anciosa para curtir meu último dia de ócio, o domingão que encerra o final de semana prolongado. Quem sabe assim eu consiga voltar aqui nos próximos dias pra escrever algo mais interessante, mais criativo, divertido, emocionante, ou simplesmente diferente.

Boa Noite, e Boa Sorte!

2 comentários:

Fernanda Perrú disse...

aproveitou bem o feriado!

boa semana!

beijos!

Michelle Duarte disse...

Oi Flávia, td bem? nossa, faz um tempinho que não passo por aqui!!!
Curtiu bem o feriado heim....
Confesson tb que adoro um feriado por causa da preguicinha que dar, é tão booommmmm!!!!...rsrs

Haaa, eu tb qd estou quase no sono fico pensando em um montão de coisas, pricipalmente no que escrever, tb tenho preguiça de levantar e escrever no caderninho, qd é no outro não lembro de muita coisa e desisto....:-(...kkkkkk

bjão e aparece!!!!