sábado, 14 de julho de 2007

Um Bando de Adolescentes

Quero falar sobre algumas pessoas... Algumas pessoas especiais... simplesmente assim, especiais...
Não vou seguir uma lógica precisa, porque nem haveria critério capaz de me fazer "organizar" esta lista, então vou seguir a ordem da minha já defeituosa memória, o que for aparecendo eu vou listando, ok???
Regiane: Pensem em uma pessoa para quem o tempo não passou! E eu estou falando de muuuuuuitos anos, anos suficientes para mudar quase todo mundo, menos ela... Continua linda, aquela carinha de menina, toda meiga, toda delicada, a mesma franjinha, o mesmo sorriso, enfim... ela já passou por uns bons bocados, tem uma filha linda (que mais parece irmã mais nova), dá um duro danado dia após dia, mas mesmo depois de tudo isso não se deixou contaminar pelas chatices da vida adulta, e continua com aquela energia boa dos velhos tempos da adolescência... uma querida... não há quem não se encante!
Andréa: Maluca... deliciosamente maluca... aquela super CDF de outros tempos, quem diria, absorveu importantes lições da vida, e aprendeu que o que vale à pena é curtir cada minuto! Pensem em alguém que se acaba final de semana após final de semana, no melhor sentido da expressão "se acabar"... é balada atrás de balada, viagem atrás de viagem, aventuras inusitadas, mas o melhor é que de tudo isso faz com que ela mantenha acesa sua chama do bom humor, da presença de espírito, e embora trabalhe numa atividade burocrática altamente estressante, é uma das pessoas mais divertidas e "lesadas" que eu conheço... E pensar que nos velhos tempos ela lia o dicionário pra "ampliar o vocabulário"... eu sempre soube que isso não ia acabar em coisa boa!!! rsrs
Elaine Moura: Que transformação!!! Pensem em uma mulher fina e elegante... pensem numa pessoa que tem classe até na hora da bagunça... essa é a Elaine Moura... puxa vida, ela era tão "molecona" nos velhos tempos, fazia parte da turminha da bagunça, não era lá muito boazinha, e tal... e hoje em dia virou um mulherão, linda, super classuda, e o melhor... um amor de pessoa, uma companhia agradabilíssima, alguém que queremos sempre ter por perto...
Luciane: Essa era danada! Era quase uma líder da turma das "terríveis", e mesmo sendo pequenininha, loirinha, delicadinha, e tal, não enganava ninguém... eu mesma, morria de medo dela... porque ela parecia sempre estar de olho em tudo, maquinando algo contra alguém... rsrs... Mas provavelmente minha percepção dos velhos tempos, aqui, seja um equívoco, já que eu tinha pouco contato com ela, então acabava me deixando influenciar pelas conclusões óbvias... E que bom que o tempo passa e nos permite reanálises sobre tudo, inclusive sobre pessoas... Desde que a reencontrei, estou agradavelmente surpresa pela doçura e pela maturidade da Lú... Ela passa um equilíbrio, uma sensação de segurança, de auto-confiança, que eu acho o máximo... é uma pequena-grande mulher, sem dúvida, já que administra uma rotina incomum, e parece lidar com isso da melhor maneira possível... sem dúvida uma querida, uma pessoa incrível, e que bom que nossos caminhos se cruzaram novamente, depois de tanto tempo... E pensar que eu passei a vida inteira a chamando de Luciene (coisa que a LuciAne odeia!).. rsrs
Simone: Essa era difícil! Sempre foi meio que minha amiga, de alguma forma eu conseguia lidar bem com o temperamento dela, até por ela ser também meio CDF, e tal... mas que ela era osso duro de roer, ah, isso era!!! E eu gostava dela mesmo assim, acho até que mais pelo fato de que ela demonstrava gostar também de mim, e como eu tinha sérios problemas de auto-estima na época, me encantava pelas pessoas que demonstrassem o menor sentimento por mim... Mas a Simone também soube ser muito cruel... Ela era meio "filhinha de mamãe", tinha uma condição melhor que a maioria da turma, então apareceu certo dia com uma caneta Bic 4 Cores... aquilo me encheu os olhos, parecia coisa de outro mundo! Que máximo! Uma caneta que escrevia em 4 cores!!! Passei por cima da minha timidez e pedi a tal caneta emprestada, e a Simone me emprestou, mas se arrependeu profundamente depois porque no dia seguinte eu devolvi a caneta toda estrupiada... Sempre fui meio azarada com essas coisas, e não é que o raio da Bic foi quebrar justo na minha mão??? Entrei em pânico, mas a Simone nem se compadeceu, e disse que eu tinha que me virar pra arrumar outra caneta, senão ela é que estaria encrencada em casa... Só que eu também não podia sequer contar em casa que tinha pego uma caneta cara daquelas emprestada, minha mãe teria me dado uma bronca enorme, então fiquei protelando dia após dia implorando pra que a Simone não me delatasse, que eu iria juntar o dinheiro do lanche pra comprar uma caneta nova pra ela... Rolou um stress enorme, porque a caneta custava uma fortuna, e eu só fui conseguir pagá-la no final do ano... Nunca vou me esquecer daquele dia... Tirei um elefante dos meus ombros, e então voltei a dormir em paz... rsrs... Hoje, demos muita risada dessa história... e eu pude perceber que a Simone continua sendo uma pessoa muito determinada, muito centrada, e que é muito madura, e parece estar muito feliz ao lado do agradabilíssimo esposo "Júnior", que também tivemos a honra de conhecer... Tudo bem que eles ficaram um pouco assutados com tanta "informação" de uma única vez, mas tenho certeza que logo se acostumarão, já que uma vez que nos reencontramos, não conseguimos mais viver uns sem os outros... Simonitchas, querida... adorei saber que você lê meu Blog!!! Fiquei honrada, viu!!! E adorei mais ainda poder finalmente te reencontrar... que seja o primeiro reencontro de muuuuuuuuuuuuitos outros!!!
Janaína: Eis aí uma pessoa que eu ADORO!!! Simplesmente porque é impossível não adorar a Jana... desde os velhos tempos, ela sempre foi assim, meio "maluquete", mas uma "maluquice" leve, quase ingênua... eu lembro que achava o máximo a maneira desencanada com que ela lidava com tudo em pleno auge da adolescência... era uma companhia ótima, sempre muito bem humorada, sempre muito "leve", aquele tipo de pessoa que todo mundo quer ter por perto... E o tempo passou, mas ela não mudou... fisicamente, está mais linda do que nunca, aquele sorriso delicioso, aquele jeito meio moleca, mas sempre "certinha", daquelas que fica ruborizada na presença, por exemplo, do meu marido e de toda a carga de "palhaçadas" que vem junto... Uma queridona, que eu adoro muito de verdade... Ela casou com o primeiro amor de infância, e é tão feliz com o "maridão virtual" que faz até com que a gente acredite em conto de fadas... E, como todo conto de fadas, ela também teve seus momentos difíceis, muito difíceis... Uma perda irreparável, um sofrimento que ela jamais mereceria, mas como estamos falando da Jana, é lógico que isso só a tornou mais forte, e tenho certeza que ela conseguirá, dia após dia, a transformar toda essa dor em uma maneira especial de ver a vida... Com certeza Deus tem algo muitíssimo especial preparado pra vida da Jana, até porque se tem alguém que merece só coisas boas nessa vida, essa pessoa é ela... Outra leitora do meu Blog, outra amiga que vive tirando um sarro da minha prolixidade, mas eu adoro até quando ela me deixa vermelha com suas piadinhas sobre minha mania de escrever demais... Ela até observou alguns errinhos de português, olha só!!! Fiquei até contente, porque só observa erro de português quem lê de verdade, então, isso é muito mais lisonjeiro do que parece... Jana, querida... olha eu aqui chovendo no molhado, mas você sabe, né? Eu gosto demais de você, eu torço demais por você!!! Não suma nunca mais, ok???
Carlinhos: Ele é simplesmente o irmão da Janaína... Pensem numa pessoa adorável... pensem numa pessoa divertida... pensem numa pessoa leve... esse é o Carlinhos... e esse sempre foi o Carlinhos... desde os velhos tempos, ele sempre fez a linha "super amigo", super ouvinte, sempre paciente com as histórias das meninas que estavam sempre ao seu redor... Um dia ainda vou publicar meu carderninho de recordações... acontece que é meio comprometedor para ele, já que rolou uma purpurina, e tal... mas embora haja uma certa intriga da oposição querendo comprometer o bichinho por conta desse momento "delicado demais", no fundo todos nós sabemos que ele é simplesmente diferente, simplesmente especial, no melhor sentido das expressões... Também passou recentemente por momentos difíceis, também não merecia nem de longe sofrer, mas assim como a Jana, tenho certeza que isso tudo se transformará, num futuro próximo, em muito mais força e energia, porque ele é do tipo de pessoa que não merece sofrer nem 1 segundo... é bom demais pra não ser iluminado 100% do tempo... Adoro você, viu, bichinho??? Mesmo você dizendo que eu não tomo banho, mesmo você espalhando pros 4 cantos que eu caio o tempo todo... Quem sabe esse seu curso de engenharia que já está quase jubilando te ajude a me ajudar a encontrar e acertar meu ponto de equilíbrio, não é mesmo??? Enquanto isso, já fico satisfeita se você começar a trabalhar no cão-robô do meu filho... quem mandou "contar vantagem"... agora, se vira!!! rsrs
Elaine Bezerra: Ops! agora é Novaes... Eis aí outra figuraça... Uma CDF quase insuportável nos velhos tempos, mas que justamente por essa característica sempre foi mais próxima de mim (eu também não era lá um exemplo de simpatia)... Tinha um talento pra desenhar que fazia o resto da turma quase se corroer de inveja... e por esse "poder", ela sabia que podia tripudiar um pouco sobre os outros membros dos grupos de trabalho, já que era a "artista" que desenhava... rsrs... Mas ela também sempre foi muito engraçada, e continua divertidíssima até hoje... ninguém diz que é uma bancária CDF (duvido até de quem entregue os investimentos em suas mãos), ela também é uma pessoa muito leve, muito legal de se ter por perto... E como Deus é justo, colocou no caminho dela o par perfeito... Pensem num casal perfeito, feitos um para o outro... O Luiz é outra figuraça, praticamente a versão masculina da Elaine... ô dupla danada de boa essa!!! São super engraçados, super amigos, super tudo (na verdade eles são baixinhos, os dois), mas são enormes de coração, de espírito, de energias... Adoro esse casal, e o filho, então... "a" figurinha... a versão mirim de toda essa "bagunça"...
Érica: Essa eu deixei por último de propósito... uma Bruxa, uma Monstra, uma Mocréia Magrela... rsrs... pensem numa pessoa que eu ADORO!!! Essa pessoa é a Érica... eita amiga danada de boa!!! são tantas e tantas e tantas histórias... tantas e tantas e tantas risadas... tantos e tantos e tantos conselhos... tantas e tantas e tantas maluquices... Fico de certa forma meio orgulhosa de fazer parte de um momento difícil mas de importante transformação na vida da Érica... ela também passou por momentos extremamente difíceis, também sofreu perdas doloridas, também teve que lidar com o desconhecido de uma hora pra outra, mas como é guerreira essa magrela!!! E como aprendeu a lição e está se permitindo ser mais feliz apesar de tudo... fico tão feliz de compartilhar tantas histórias com essa pessoa... mesmo as mais sórdidas (apenas como ouvinte, obviamente)... rsrs... eita papo que nunca tem fim!!! Nem todo o tempo do mundo seria suficiente pra que conseguíssemos falar sobre tudo o que temos pra falar o tempo todo... rsrs... Ela é daquelas pessoas pra quem eu sei que posso ligar na hora do apuro... e olha que isso nem é só da boca pra fora, porque eu já bem "testei" sua capacidade de me acudir, e fui prontamente atendida... A bichinha é arretada! Pau pra toda obra!!! Eis aí alguém que há de ser plenamente feliz... sempre digo que o momento dela ainda vai chegar, e que vai ser tão intenso, bem do jeito que ela merece!!! Frô, querida do meu coração... Mesmo você sendo uma Bruxa, eu te adoro, viu??? Já falei isso outras vezes aqui no Blog, mas hoje também quero te agradecer por ter organizado, junto com o Carlinhos, esse encontro delicioso... Valeu o empenho e a dedicação, os emails suscintíssimos e os puxões de orelhas... rsrs... Foi tudo ótimo, delicioso, maravilhoso, e vamos logo estrear a sua churrasqueira, ok??? Nem vem cair no chão e se fingir de morta que nem vai colar!!!
Hoje tive a incrível oportunidade de reencontrar todas essas pessoas sobre as quais falei acima... São todos amigos de infância que, puxa, que coisa boa, eu pude reencontar depois de muitos anos, e com quem tenho vivido alguns dos melhores momentos desde então... Tudo gente boa... tudo gente de "catigoria", tudo gente que faz, gente que vale a pena, sabe?
E a sensação que eu tenho sempre que reencontro essas pessoas é que de alguma forma volto um pouco no tempo, e recupero parte daquela adolescência de antigamente... Falamos todos ao mesmo tempo, fica aquela gritaria, risada, piada, história... é sempre assim, e sempre deliciosamente divertido... Coisa boa é estar com essa turma, puxa vida!!! Foi outra noite inesquecível, e quero agradecer cada um de vocês, meus queridos amigos, por terem voltado a fazer parte da minha vida... Eu certamente sou outra pessoa depois que os reencontrei, é como se tivesse recuperado um pedacinho de mim que se perdeu em algum momento, e isso não tem preço... jamais vou deixá-los "fugirem" novamente... Não podemos nunca mais nos separar... vejam quantas histórias já aconteceram pós-reencontro... eu até já prestei meus serviços pra alguns de vocês, mas o mais importante é que pudemos estar juntos em momentos alegres e em momentos difíceis, e tenho certeza de que a força vinda de vocês, pelo menos no meu caso, foi importantíssima... Jamais vou esquecer todo o carinho recebido quando perdi minha mãe... jamais vou esquecer das mensagens e dos abraços que me confortaram naquele momento...
É isso... esse post é uma homenagem a alguns dos meus amigos mais queridos... Seguem aí alguns registros de mais um encontro completamente bagunçado... Detalhe: Fomos praticamente expulsos do AlphaGrill... as cadeiras já estavam sobre as mesas, e os garçons prestes a nos matar... kakakaka


Bendito sois vós entre as mulheres... Na frente: Janaína, Carlinhos, Érica e Simone; Atrás: eu e a Luciane

Um dos casais mais divertidos que eu conheço: Luiz e Elaine Bezerra (ops! Novais!)

Mulherada Lindaaaaaaaaaa... Na frente: Elaine Bezerra, Érica e Elaine Moura; Atrás: Luciane, eu e Janaína

2 comentários:

Jackelyne disse...

Nossa...

Q delícia juntar velhos amigos!!!
Nossa.. boa parte desse pessoal me recordo de vista! Muitos não mudaram praticamente nada... Que maravilha!!!


Bjs

Luiz disse...

Mas recomendo que nos próximos encontros seja de final de semana a tarde para não prejudicar os solteiros das baladas.