segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

A História da Corrida dos Sapinhos

Recebi esses dias mais uma daquelas inúmeras mensagens em power point que lotam nossa caixa de emails e às vezes até enchem o saco... Mas mesmo assim, quase sempre leio a mensagem (dependendo do remetente, claro), e se não leio na hora, guardo para ler quando sobra um tempinho... Foi assim com a História da Corrida dos Sapinhos...
Impressionante como essa história "bobinha" veio exatamente de encontro a um momento que eu tô vivendo... Impressionante como uma história "bobinha" pode dizer com palavras simples coisas tão sérias e tão óbvias...
Por isso, resolvi reproduzir a historinha aqui... É uma mensagem interessante, que pode ser útil pra todos nós!
Beijos!
========================
Era uma vez... Uma Corrida de Sapinhos.
O objetivo dos sapinhos participantes era atingir o alto de uma torre.
Havia no local uma grande multidão assistindo o evento, torcendo, vibrando, comentando...
Então começou a competição...
A grande multidão espectadora da corrida não acreditava que os sapinhos, tão pequenos e frágeis, fossem capazes de conseguir chegar ao topo da torre... Por isso, os comentários na platéia eram quase unânimes, todos dizendo:
"_ Que pena... esses sapinhos não vão conseguir... vão se cansar, vão se exasperar, mas não vão conseguir... chegar ao topo da torre para alguém como eles é impossível!!!"
Os sapinhos, por sua vez, ao escutarem tais comentários, começaram a se contaminar pelo pessimismo, e foram desistindo da competição, um a um...
No entanto, havia um sapinho que não dava a mínima para a platéia, que continuava sua corrida concentradíssimo, que seguia adiante mesmo com tantos comentários desestimulantes das pessoas ao redor.
E a multidão continuava com seus gritos de "_Vocês não vão conseguir! Desistam! Vão morrer antes de chegarem ao topo da torre!".
De fato, quase todos os sapinhos desistiram... Um a um, eles foram parando, parando, parando... Exceto aquele sapinho que não demonstrava atenção para o que falavam... ele continuava, seguindo em frente, embora
estivesse cada vez mais arfante, cada vez mais cansado.
E, apesar de todos os contras, o sapinho em questão conseguiu concluir a prova, e chegou ao topo da torre.
Neste momento, a curiosidade tomou conta da multidão, que não entendia como aquele sapinho tinha conseguido chegar tão longe. Foram então até o sapinho para perguntar-lhe como conseguiu não desistir, e foi neste momento que descobriram...
O sapinho era SURDO!
Moral da História: Não permita que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas e invejosas derrubem suas convicções, suas esperanças, sua credibilidade na sua própria capacidade!
E lembrem-se sempre que "Há muito mais poder em nossas palavras do que podemos supor... portanto, seja positivo!" (e se não conseguir ser positivo, fique quieto, não contamine os outros com sua descrença, com seu pessimismo!)
E quando alguém tentar desestimulá-lo ou dizer que seu sonho não é possível, dizer que seu trabalho não vale nada, e que você não alcançará seus objetivos, seja SURDO!

3 comentários:

Fê, a noiva neurótica! disse...

Nossa....... vc disse tudo.
Nao tem nem mais o que falar.

Eu sempre digo que historias infantis nos ensinam MUITO. A gente é que as ignora.
Pequeno principe por ex...... que ingenuidade existe naquele pequeno menino "lerdo". Ops, lerdo até a segunda pagina, pois se mostra um ser sábio do inicio ao fim, mesmo criança.
Livro de valor inestimavel esse. De verdade.
:)


www.anoivaneurotica.blogspot.com

Anônimo disse...

Oi moça tudo bem?ôlha só eu ja vi esse powerpoint em uma palestra e a-mei, olha só vc tem ele ainda no seu e-mail? eu tô prescisando muito pra um trabalho de faculdade, muito obrigado pela atenção!! bejos e sucesso

Anônimo disse...

Legal