quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Minha Cria!

CRIA

Crescendo foi ganhando espaço
pulou do meu braço
nasceu outro dia
já quer ir pro chão...
já fala mãe, já fala pai
já não suja na cama,
não quer mais chupeta, já come feijão...
e posso até ver os meus traços
nos primeiros passos
tropeça, seguro, e não deixo cair...
se cai, levanta,
continua, a porta da rua fechada,
a criança não deixo sair
da linha, da linha
reflexo no espelho, levo a emoção...
a lágrima ameaça do olho cair...
semente fecundou,
já começa a existir,
é cria, criatura e criador,
cuida de quem me cuidou,
pega na minha mão,
me guia...

(Serginho Meriti / César Belieny)
Cantada por Maria Rita

Um comentário:

Fê, a noiva neurótica! disse...

aaaaaaaihn, a cria na escola :D


que lindo q ele é...rs