domingo, 3 de fevereiro de 2008

Não sou só eu que tenho delírios consumistas!!!

Recado deixado no meu scrapbook do Orkut:
------------------------------
Elieser:
acabei de ler o episódio da compra no mercado e achei uma irresponsabilidade da tua parte tão grande.....tipo, eu nunca faria uma coisa dessas na minha vida... se ainda fosse uma televisão........BEIJOS.,
Responder
------------------------------

O episódio citado pelo Elieser é "A História de um Delírio Consumista", que eu postei aqui no Blog umas semanas atrás.

E, já que estamos falando de consumo, que inclusive é o tema central do livro que acabei de ler (post abaixo), achei que devia trazer pra cá uma história que eu já contei, lá no comecinho do Blog, há quase 1 ano...

É uma história que prova que todos temos nossos delírios consumistas uma vez na vida, e como eu só tenho amigo "maluco" como eu, nossos delírios são, por assim dizer, um tanto quanto mais extravagantes...

Vamos à história:

Como vocês já sabem, conheci o Elieser na Faculdade... Logo virei praticante da "terapia do riso"... sabe aquela coisa de começar a rir e não conseguir mais parar, mesmo com todas as outras pessoas olhando pra você???

O Elieser é uma das pessoas mais divertidas que eu conheço... Ele tem uma presença de espírito fantástica, capaz de tornar suportável até o momento mais insuportável... Tem sempre um ponto de vista no mínimo curioso sobre uma situação que parece óbvia, e eu logo descobri como a vida pode ser legal quando nos permitimos rir de nós mesmos...

Mas ele também tinha uns vícios e umas manias que eu nunca entendi muito bem... Uma obsessão por televisões, videogames e uma enorme parafernálha eletrônica que mantém até hoje...

Houve um dia em que o Elieser resolveu comprar uma TV nova... ele é meio fanático por TV, na verdade, então se apoderou das economias de uma Tia de idade avançada que o abrigava no apartamento da Cohab, vendeu algumas muambas, fez empréstimos no Banco e comprou uma TV de muuuuuuuitas polegadas, nem lembro quantas, só lembro que a TV era gigante, e naquela época nem havia essa febre de TV´s gigantes que tem hoje em dia, naquela época o máximo que as pessoas mais modernas tinham era uma TV de 29 polegadas...

Mas o Elieser nunca foi uma pessoa "convencional", nunca foi muito bom no seu senso de espaço, então ele foi até a loja, comprou a TV gigante, e disse pro vendedor que ele mesmo a levaria. Então me ligou, pediu uma carona e eu fui até o Shopping encontrá-lo. O detalhe é que eu tinha um Corsa, e quando cheguei na loja vi que só a caixa da TV era maior que o meu carro inteiro... Tava na cara que não dava pra transportar aquele trambolho num carro pequeno!!!

Mas ele nem cogitou a idéia de deixar a TV lá para a loja entregar na semana seguinte... Se não levasse a TV naquele dia e a ligasse e assistisse qualquer coisa em tamanho gigante, acho que ele morreria de lombrigas... Então, não restaram alternativas...

Mobilizamos a equipe inteira da loja para montar uma estratégia de transporte de uma TV gigante em um Corsa, e depois de muita confusão, depois de eu praticamente desmontar meu carro tirando bancos e portas e tudo que era possível para tentar "fazer caber", finalmente conseguimos enfiar a caixa no carro, nem me lembro bem como, só sei que ela entrou e nós fomos embora alegres e retumbantes.... e espremidos, porque pra caber a TV praticamente não cabia mais ninguém, e foi uma outra "saga" conseguir dirigir e aguentar o Elieser reclamando o caminho todo que estava "apertado"... Sim! Ele é "bocudo", e reclama de tudo, outra característica "menos encantadora" desse "ser".

Mas... Eis que chegamos ao prédio onde ele morava, isso já altas horas da noite, e então nos demos conta de que precisávamos subir 6 lançes de escada estreita de um prédio de Cohab com aquele trambolho até chegar ao apartamento, e nem tínhamos certeza se a TV passaria pela porta!!! Pensem num sufoco!!! Nós dois vestidos com nossas roupas "formais" de trabalho, ainda parecendo pessoas "sérias".

Começou a saga... mal conseguimos arrancar a caixa gigante de dentro do carro, outra operação de guerra foi necessária, mas já estávamos meio que "experientes" em tirar partes do carro por conta do episódio do shopping, então esse foi o menor dos problemas...

Uma vez retirada a caixona de dentro do carro, quase morremos ao mesmo tempo ao tentar levantar aquele peso... Era muito, muito grande a caixa... e muito, muito pesada!!! Cheguei a cogitar que deixássemos em um dos vizinhos do térreo para ele arrumar uns carregadores no dia seguinte, mas nesse exato momento ele me lançou um olhar tão fulminante que eu entendi finalmente onde tinha me metido... De alguma forma teríamos que fazer aquela TV chegar ao apartamento do último andar, e de alguma forma eu, EUZINHA, teria que ajudar nessa empreitada...

Bom, pra encurtar a história, horas e horas depois, manobra pra cá, manobra pra lá, algumas dores pelo corpo todo e um coração quase saindo bela boca, quando o dia já estava praticamente clareando, eu já tinha perdido o salto do sapato e parte da minha dignidade, e o Elieser praticamente tinha derretido de tanto esforço feito, finalmente conseguimos enfiar a TV gigante na minúscula sala do apartamento...

A Tia dele quase morreu de susto quando viu aquele "troço" no meio das suas samambaias (a velha tinha mania de samambaias e a sala do apartamento era praticamente uma filial da Amazônia), achou que estivesse no meio de uma pesadelo quando viu a cara enorme de algum ator da Globo saltando daquela tela gigante, demorou um pouco pra entender como aquela coisa tinha chegado à sua sala, mas logo se acostumou a ver TV em uma outra perspectiva... rsrs... As samambaias sofreram um pouco, é verdade, mas até as bichinhas se acostumaram...

Agora, preciso dizer uma coisa importantíssima: Cerca de 5 ou 6 meses após esse episódio, nosso amigo adorado idolatrado salve salve Elieser decidiu voltar à sua terra natal - Cuiabá, e no dia que ele me contou isso a primeira coisa que me ocorreu foi: Jesus! Quem é que vai tirar aquela TV de lá??? rsrs... Deu vontade de bater na criatura!!! Mas não bati, talvez os moços da empresa de mudança que ele contratou tenham ficado relativamente irritados com aquela "aventura" de tirar uma TV gigante e transportá-la lá para a terra dos mosquitos gigantes, mas no fim deu tudo certo, e dessa vez eu me certifiquei de ficar bem distante do local no "Dia D"...

Sabe-se lá o que ele fez com a tal TV gigante... notícias tupiniquins dão conta de que recentemente fez uma viagem ao Paraguai para adquirir uma TV de Plasma de um milhão de polegadas fabricada pelo trabalho escravo de criancinhas chinesas, e ainda bem que isso aconteceu bem longe de mim... senão, lá estaria eu novamente envolvida na "saga da Televisão" e, honestamente, fiquei bem traumatizada... hoje em dia não carrego nem um monitor de computador pra canto nenhum... Essas lembranças me dão pesadelos!!! uuuuuuhhhhhhhhhhhh!!!


Mas eu AMO VOCÊ, viu, monstro??? Qualquer dia vou gravar isso num vídeo e te mandar pra você assistir em tamanho GGGGGG na sua Super TV! Cada um tem o delírio que merece!!!

2 comentários:

Aline & Luciano disse...

Oi Flávia! Adorei seus comentários lá no blog e vim correndo te conhecer. Nossa seu buquet é realmente muito parecido com o que escolhi. Na verdade eu queria um igualzinho ao seu que vi numa revista de noiva mais não vai dá para sair iglazinho mais vai ser bem parecido. Eh! essa história de vestido tem me deixado muito nervosa e ai é que me descontrolo a comer. Estou morrendo de medo de chegar lá na prova e o vestido não entrar! Vc ficou muito bonita já li todos os posts sobre o casamento e estou adorando seu blog. Voc~e tem um astral fora do normal e isso é maravilhoso! Será que vou emagrecer tb quando chegar mais próximo? Poxa não consegui abrir o video da 1ª dança e estou com água na boca. Olha vou te lincar lá no meu blog e vou ´passar sempre para te visitar. Vê se passa tb para me levantar o astral vc é 10! Realmente filho é tudo na vida de uma pessoa! Sei exatamente o que sente pq não existe presente maior na vida do que ser MÃE! somos felizardas.
bjus
aline www.alinelucianoclara.blogspot.com

Flávia Aguilhar disse...

*** Comentário recebido via Orkut ***

Elieser:
eu li sobre a saga da TV e a coisa é tão insólita que nem parece que eu era o protagonista...
rsrsrsrsrsr. beijos.
Responder