quinta-feira, 10 de maio de 2007

É... não tem como fugir... essa é a "Semana das Mães"

Como é difícil!!! Como dói!!! Como é triste!!!
O "Mês das Mães" perdeu completamente o sentido, e dói demais ter que passar por ele mesmo assim... Queria encontrar um jeito de pular essas datas...
O mais louco disso tudo é que eu também sou mãe, e deveria estar empolgada com tantas homenagens que todos os lugares fazem à figura materna nesta época... é o colégio do filho, a escola de natação, o supermercado, a padaria, o shopping... Em todos os lugares há uma alusão ao Dia das Mães... E como dói ter que lidar com isso!!!
Todos os dias são difíceis, a todo momento, nos mais singelos acontecimentos cotidianos, sempre me vem aquele pensamento "... se a Mãe estivesse aqui, diria isso, ou faria aquilo...". Muita coisa perdeu o sentido desde que Ela se foi, muita coisa perdeu a graça, e os momentos ficam sempre incompletos, nada mais é vivido plenamente sem Ela por perto...
Mas de alguma forma eu vou aprendendo a conviver com esse vazio... A vida me força a isso, a vida segue, e temos tão pouco tempo nesse mundo que a única alternativa é aproveitar ao máximo cada minuto... Essa, aliás, foi uma grande lição que aprendi com a perda da minha mãe...
Aprendi que podemos não ter todo o tempo que pensamos ter, e que planos adiados podem ser planos nunca realizados... Aprendi que não temos controle algum sobre "as leis da natureza", mas somos donos absolutos da nossa vida enquanto ela existe, e a única certeza que temos é o agora, é o presente, então não dá pra viver de planos, não dá pra adiar um pedido de desculpas ou um "eu te amo" à pessoa querida, ao filho, aos pais... Porque, por mais clichê que isso seja, o amanhã pode realmente não chegar...
O fato é que por mais que a gente aprenda, de alguma forma, a seguir com a vida após uma perda tão doída, épocas como essa - "Semana das Mães" acabam virando uma verdadeira tortura emocional, e não há como manter o equilíbrio e a serenidade, não há como fazer de conta que está tudo bem, porque não está!!!

O que vai significar o próximo domingo pra mim??? Uma data tão linda, perdeu completamente o sentido... é muito esquisito não ter que comprar o presente da minha Mãe, não ter que planejar o almoço deste dia, não ter que elaborar uma surpresa... é triste demais não ter motivo pra comemorar...

Mas eu sou mãe também, e me deprimir seria injusto com o meu filho, porque ele tem a mim, e por mais que eu não me sinta tão mãe como a minha Mãe era, de fato eu sou... Certamente jamais serei tão competente como Ela foi, mas tenho me esforçado muito, dia após dia, pra dar ao meu filho o melhor de mim, porque sei que disso vai depender o futuro dele... Eu e minhas irmãs só somos o que somos hoje, e só temos o que temos hoje, porque nossa Mãe fez tudo o que fez por nós...

Ela era a Mãe no mais completo sentido da palavra... até seus últimos dias, jamais deixou de cuidar de nós, jamais deixou de nos orientar, de nos ouvir, de se preocupar conosco... Jamais pensou Nela mesma em primeiro lugar, porque, antes Dela, haviam 4 filhas por quem Ela vivia, e sempre fomos a prioridade, independentemente da situação...

A mesma coisa aconteceu quando meu filho nasceu... Desde então, além de viver para as 4 filhas, Ela passou a viver também pelo único neto, com a mesma devoção que sempre dedicou a nós...

Guerreira, grande Guerreira...
O Mundo nunca mais será o mesmo sem você aqui!!!

Que saudade, Mãe!!! Que saudade!!!

Um comentário:

Arthur disse...

Eu posso imaginar o que deve se passar com você nessa data, prima. Imagino porque assim como para vc, minha mãe é minha heroína e a pessoa mais importante da minha vida.
Te desejo força para conseguir passar por isso tudo.
Um bjao!